06 agosto 2015

House M.D



Depois de 3 anos de ter começado a assistir, eu finalmente terminei House e decidi vir contar um pouquinho dessa série incrível.

Com o início em 2004 e último episódio exibido em 2012, o seriado conta a história de Gregory House, um homem extremamente inteligente e um tanto enigmático. Excelente médico, é encarregado de descobrir doenças que ninguém conseguiu diagnosticar. Após um ocorrido com a sua perna, House precisa fazer uma cirurgia que o muda para sempre: passa a usar bengala e tomar Vicodin*, um medicamento que causa vários problemas...


Os episódios sempre começam com o momento em que o paciente teve um sintoma extremo e precisou de socorro imediato. Após nenhum médico conseguir realmente descobrir o que há de errado, a ficha vai para as mãos de House e ele escolhe qual caso é o mais interessante para trabalhar. Nunca chega a conhecer pacientes, pois alega que se envolver é desnecessário.

Ao longo dos anos, a equipe de House vai mudando e acompanhamos inúmeros dramas de cada personagem. Sempre ótimos médicos que ajudam a desvendar as mais raras e, às vezes, tão comuns, mas despercebidas, doenças.


Me fez rir, me fez chorar e me prendeu de várias formas. É uma série que vai te entreter e te deixar sempre curioso pra saber o que vem a seguir. Recomendo por não ser uma série comum, por não ser um clichê, por ter um excelente roteiro e forma.

Inspiração

O criador da série (David Shore) se inspirou nas clássicas histórias de Sherlock Holmes. O nome do personagem, por exemplo, Holmes > Home > House. O seu melhor amigo possui as mesmas iniciais: John Watson > James Wilson. O número de seu apartamento é o 221B. Os enigmas que precisa desvendar. Dentre outras semelhanças.

*Efeitos colaterais do vicodin: delírio, frieza, negligência, alucinações, confusão mental etc.

Um comentário: